O budismo possui uma forma liberal de enxergar a instituição do casamento. Para os budistas esse enlace não é considerado um dever passível de obedecimento da religião, mas sim uma opção estritamente pessoal; não é algo sagrado e também não deixa de ser sagrado. É uma opção na vida de cada um dos indivíduos que formam casal.
Diga-se de passagem; é uma forma muito bela e menos sacrificada do casamento.
Não é algo como: “Até que a morte nos separe” ou “Na doença, na saúde…estamos juntos de forma indissolúvel”. Na verdade seria algo mais como: “Nos amamos e decidimos que queremos partilhar nosso tempo na Terra juntos.”
No budismo; a escolha do casamento é feito pela noiva, noivo ou por seus pais. Após o enlace civil; um monge abençoa o casal. Não legalidade nesta benção; é apenas um rito de passagem. Para a cerimônia a noiva usa um vestido bordado chamado bhaku; enquanto o noivo usa um bhaku com mangas.  Os noivos fazem então seus votos e a cerimônia segue com muita música e dança.